just another travellin’ song

by pdrpinho

“o sol apareceu por trás das árvores. eu estava, de propósito, viajando sem nenhuma câmera, supondo que as imagens passíveis de registro pelos filmes seriam pobres em comparação com o que os meus olhos iriam ver. questionei minha decisão.

para um fotógrafo, viajar sem sua câmera é uma ocasião para perceber, em meio à vida comum, numa investigação muito próxima e sem perturbações, que, no fim das contas, a vida não é tão comum assim.

ver e registrar somente aquilo que está ali para ser visto é não entender nada de nada.
Otto Stupakoff

Entendo tanto ele. As vezes volto de viagens com apenas 15 fotos. E fico feliz da vida. Isso normalmente é um sinal de que a viagem foi maravilhosa. E sabe o que acontece? Eu não preciso das fotos pra me lembrar do tanto que foi bom! Fotografar deixa de ser um mero registro de memórias a partir do momento em que você pensa e reflete sobre o que vai ser fotografado. E é por isso que as vezes eu deixo a câmera de lado. Pra que aquele momento possa me inspirar, me ensinar, para futuros momentos ainda não fotgrafados. E assim a vida segue, cada momento puxando uma foto, não necessariamente tirada no instante.

Eu achei esse texto do Otto no blog da ivi. Que eu supér récomêndo (leia-se com sotaque pernambucano.)
Essa foto eu tirei em Março do ano passado, em Furnas