quarta feira

by pdrpinho

Compensava a falta de amor com raiva. Os traumas não deixavam mais ninguém entrar. Se sentia bem, era indestrutível. Nunca se arriscava, então nunca podia perder. Ele era uma ilha. Ao olhar de fora, ninguém imaginava, que quando chegava a noite, olhava pra si mesmo e se sentia infeliz. Sozinho. Tão sozinho.